Margarette Mattos
                  The art of Brazilian iron ore on canvas 

Follow Me


A fascination with the colors and textures of raw iron ore extracted from the Itabira and Serra dos Carajás areas of Brazil is the inspiration for my work. By combining the ore with acrylic paint I produce abstract images on canvas. I started using iron ore in a casual way. Many years ago while I was doing architectural research about my hometown in Brazil, I become curious about ore. I learned that it has a variety of shapes, colors, textures and sparkles. I knew that color and texture are all an artist needs to create, so I decided to incorporate the use of ore in my work.
It took two decades of research to discover and perfect the best way in which to incorporate ore particles in my work without losing the unique luster, texture and color of the raw mineral. In my paintings I utilize steel oxide pigments in combination with varnishes, waxes, acrylic and vinylic resins. The over layering of these materials on canvas creates textures and bright hues which highlight the opacity and velvety of both abstract shapes and basic forms such as circles and rectangles. 
                                                                 ****************
A fascinação pelas cores e texturas do minério de ferro, extraído das regiões brasileiras de Itabira em Minas Gerais e Serra dos Carajás no Pará são a inspiração para o meu trabalho. Ao combinar o minério de ferro com pigmentos e tinta acrílica eu crio imagens abstratas sobre a tela. Foi de uma forma bem casual que comecei a utilizar o minério de ferro. Tudo começou há alguns anos, quando eu estava fazendo uma pesquisa visual e arquitetônica sobre minha cidade natal Vitória, Espírito Santo. Durante o meu processo de pesquisa observei o vai e vem dos navios carregados de minério de ferro no complexo portuário de Vitória, Espírito Santo. Foi quando despertou em mim a curiosidade em saber mais sobre este rico mineral. A partir desse momento comecei a pesquisar mais sobre este minério e descobri a variedade de formas, cores, texturas e brilhos que ele possui. E eu sabia que cores e texturas são tudo que um artista precisa para criar. Então, a partir desse momento eu decidi incorporar o uso do minério de ferro em meus trabalhos.
Foram duas décadas de pesquisa até descobrir e aperfeiçoar a melhor maneira de como utilizar o minério em minhas telas, sem que este perdesse o seu brilho, textura e sua cor original. Em minhas pinturas eu também utilizo pigmentos de óxido de ferro com uma combinação de vernizes, ceras, terras, ouro, cobre, resinas acrílicas e vinílicas. A sobreposição e oposição     destes materiais sobre a superfície da tela criam texturas e tons brilhantes que destacam a opacidade e o aveludado deles. Criando assim formas abstratas e básicas, tais como círculos e retângulos.